Voltar à página inicial
Youtube Facebook Twitter Orkut
Página Inicial > boletim > O pecado nos escraviza e nos separa de Deus

O pecado nos escraviza e nos separa de Deus

31, maio, 2012

Fazer a vontade de Deus é, antes de tudo, lutar contra os nossos pecados; pois eles nos escravizam e nos separam de Deus.

O pecado nos afasta de Deus

O Catecismo da Igreja Católica (CIC) nos mostra toda a gravidade do pecado: “Aos olhos da fé, nenhum mal é mais grave do que o pecado, e nada tem consequências piores para os próprios pecadores, para a Igreja e para o mundo inteiro” (CIC § 1488).

São palavras fortíssimas que mostram que não há nada pior do que o pecado. Por outro lado, o Catecismo afirma que ele é uma realidade.
O pecado está presente na história dos homens. Tudo o que há de mau na história do mundo é consequência do pecado, que começou com Adão e continua hoje com seus descendentes.

Toda a razão de ser da Encarnação do Verbo foi para destruir, na Sua carne, a escravidão do pecado.
O demônio escraviza a humanidade com a “corrente” do pecado. Nosso Senhor veio exatamente para quebrar essa “corrente”. São João deixa bem claro na sua carta: “E vós sabeis que ele apareceu para tomar sobre si os nossos pecados; e nele não há pecado”. (1Jo 3,5). “Para destruir as obras do demônio é que o Filho de Deus veio ao mundo.” (1 Jo 3,8).

Essa “obra do demônio” é exatamente o pecado, que nos separa da união com Deus, e nos rouba a vida eterna.
Com a sua morte e ressurreição triunfante, Jesus nos libertou do pecado e para assim podermos agora viver uma nova vida. É o que São Paulo ensina na carta aos colossences: “Portanto,  se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são lá de cima, onde Cristo está sentado à dextra de Deus” (Col 3,1).

Aos romanos São Paulo garante:  “Não há, pois, agora nenhuma condenação para os que estão em Jesus risto, os quais não andam segundo a carne. Porque a lei do Espírito de vida em Jesus Cristo me livrou da lei do pecado e da morte”. (Rm 8,1-2).

Aos gálatas o Apóstolo diz: “Permanecei firmes, e não vos deixeis prender de novo ao jugo da escravidão (da lei antiga)”. (Gl 5,1).
Assim como a missão de Nosso Senhor Jesus Cristo foi libertar o homem do pecado, a missão da Igreja, que é o Corpo místico do Senhor, a Sua continuação na história, é também a de libertar a humanidade do pecado e levá-la à santificação. Fora disso a Igreja se esvazia e não cumpre a missão dada pelo Senhor.

A salvação se dá pelo perdão dos pecados; e já que “só Deus pode perdoar os pecados” (cf. Mc 2, 7), Ele enviou o Seu Filho para salvar o povo d’Ele dos seus pecados. Por tudo isso, o mais importante para o católico é a luta contra o pecado; se preciso for “chegar até o sangue na luta contra o pecado” (cf. Hb12,4).

Fonte:Blog Canção Nova (Prof. Felipe Aquino)

Conheça nossas campanhas de Apostolado:
Novena de Santa Rita
Medalha Santo Antonio e Francisco
Coroinha Santa Teresinha

Quero receber diariamente em meu e-mail
as novidades da Associação Apostolado do
Sagrado Coração de Jesus.

Categories: boletim Tags: ,
  1. carlos a. s. paranhos
    31, maio, 2012 em 10:16 | #1

    BOM DIA!!!!!!!!!!!!!! DEUS SEJA LOUVADO E O INIMIGO VENCIDO, AMÉM.

  2. Helcio Tavares
    31, maio, 2012 em 23:18 | #2

    Senhor Jesus, tomai conta dos nossos corações e das familias do mundo inteiro. Amém

  3. oséas francisco da silva
    1, junho, 2012 em 19:44 | #3

    Que DEUS em sua misericórdia tenha compaixão de todos nós, pecadores.
    Amém.

  4. sebastião romeu pereira
    4, junho, 2012 em 14:26 | #4

    jesus, é pai misericordioso,sua mensagem acalenta nossas almas,nos resgata do pecado e suas maravilhas nos abrange á tonica maior denominada de fé.somos passageiros nesta terra,todavia o mesmo foi nos preparar lugar junto ao pai, que segurança nos é prá nossas almas,o descanso eterno….amém..

Os comentários estão fechados.