Voltar à página inicial

Minha Oferta ao Sagrado Coração de Jesus

Facebook Youtube SoundCloud Instagram

Conheça o seu inimigo! As revelações de Santa Francisca Romana sobre os demônios (Parte III)


Segunda categoria de anjos rebeldes: os demônios “terceira força” ou “democratas cristãos”. 

Agora depois tem outros anjos. Esses anjos quiseram representar entre Deus e o demônio um papel de “democracia cristã”, um papel de terceira força. Quer dizer, eles, propriamente, não revoltaram contra Deus.

Eles não solidarizaram com Deus, mas também não se solidarizaram diretamente com Lúcifer. Ficaram numa posição como que neutra, naturalmente com simpatia por Satanás. O resultado é que eles também foram condenados… 

Esta condenação deles a justiça divina tornou de algum modo menos terrível porque, em vez deles estarem sofrendo o fogo do inferno, estão na terra e nos ares,  condenados a penas terríveis.

Mas quando chegar o Juízo Final eles vão ser precipitados no inferno, e vão sofrer lá por toda a eternidade.

De maneira que este curto lapso de tempo – porque em face da eternidade isso é um curto lapso de tempo – que vai desde o pecado deles até o dia do Juízo Final – é menos do que um minuto em comparação com a eternidade, na qual eles vão ser atormentados no inferno.

Na terra: contínua batalha entre os anjos da guarda e os anjos perdidos

Esses anjos condenados, “terceira força” (dir-se-ia “democratas cristãos”) dividem-se em duas categorias. Uns são os anjos que estão espalhados pelos ares e que produzem as intempéries, que assustam as pessoas. Outros são os anjos que estão na terra e que são do mesmo coro dos nossos anjos da guarda

Então há, na terra, uma batalha entre os anjos da guarda e os anjos perdidos. Há uma batalha de anjos na qual naturalmente o predomínio é dos anjos da guarda sobre as almas que se entregam a eles. 

Sendo assim, nós temos aí uma lição muito importante para compreender como o homem é pequeno. Como, dentro dessa natureza que materialmente falando é tão maior do que nós, nós, afinal de conta, somos umas “formigas” dentro da natureza material. 

Agindo nessa natureza, existem, então, espíritos angélicos de uma força e de um poder incomparavelmente maior do que nós, homens. Houve uma santa que teve a visão de seu anjo da guarda, que é da menos alta das hierarquias angélicas.

Ela se ajoelhou pensando que fosse Deus, tal é o esplendor do anjo da guarda. Pode-se fazer a ideia de qual é o esplendor, por exemplo, de um arcanjo?

E daí podemos imaginar como somos pequenos em face dessa batalha de anjos que continua a se realizar por toda parte: anjos que descem do céu; anjos que saem do inferno; anjos que impregnam os ares; anjos que se misturam no meio dos homens… 

Vigiar e orar, pedindo a proteção dos Anjos da Guarda: o grande meio de defesa contra os anjos rebeldes

Qual é o grande meio de defesa que nós temos contra isto? Aqui se aplica as palavras de Nosso Senhor: “é preciso vigiar e orar para não cairmos em tentação”. É preciso, antes de tudo, nós vigiarmos. O conselho de Nosso Senhor foi esse. 

A vigilância consiste em nós crermos nos poderes angélicos, crermos no demônio e na ação normal e contínua do demônio. 

Quer dizer, a cada momento há uma batalha entre anjos e demônios. Há pessoas que se dão mais a Nosso Senhor e há pessoas que se dão menos a Nosso Senhor. 

Isto faz parte do dinamismo da ordem das coisas posta depois da Criação e nós devemos ter isto sempre em vista de um princípio aceito pela maioria dos bons teólogos, de que, sempre que uma pessoa tem uma tentação por uma causa natural, o demônio se junta a essa causa natural para agravar a tentação.

Por exemplo, uma pessoa que esteja tentada porque está irritada com outra por lhe causar algum incômodo físico. Esta pequena tentação de irritação terá, junto, um “cutucão” do demônio para agravar a tentação. Quer dizer, o demônio está sempre atuando. 

Os anjos da guarda estão sempre nos protegendo. Nós devemos discernir a ação do demônio, e pedir a ação do anjo da guarda. Devemos rezar, porque, se não rezarmos e não vigiarmos, teremos medo de… pequenas formigas. 

É o que se deduz das revelações de Santa Francisca Romana.  

 

Se você NÃO tem Facebook, comente abaixo a:
Os comentários estão fechados.

GRÁTIS.
Coloque seu e-mail abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Conselho do Padre Pio, para o dia de hoje! Leia Mais +
  • Uma história de dor e de milagres! Por mais estreito que fosse seu caminho, esse padre, sua fé nunca fora abalada. Hoje exaltamos o dia de seu falecimento! Confira Leia Mais +
  • SURPREENDENTE! Ele aguentou muitas enfermidades, inclusive uma febre Infernal. Confira Leia Mais +
  • Numa época de sofrimento, doenças e até mesmo a guerra, Pe Pio, pensou numa forma de ajudar a todos! Confira. Leia Mais +
  • URGENTE! Salvemos as 2 Vidas! Convite – Marcha pela Vida Brasil – 30/09/2018 Leia Mais +
  • Fiquei sem palavras quando soube dessa promessa. É para toda família. Leia Mais +
  • As graças oferecidas por Nossa Senhora das Dores! Você as conhece? Clique e confira. Leia Mais +
  • ATENÇÃO! O grande dia está chegando, não deixe de reservar um minuto! Leia Mais +
  • 15/09 A Igreja celebra: Nossa Senhora das Dores! Leia Mais +
  • Porque Nossa Senhora ressuscitou antes de todos? Leia aqui a resposta e se surpreenda. Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Súplicas ao Coração de Jesus.
Ligue grátis de qualquer lugar do Brasil:

0800 774 7557

Política de Privacidade

Voltar aos Posts