Voltar à página inicial
Youtube Facebook

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Consagração Sagrado Coração de Jesus’

ATENÇÃO! Os ultrajes cometidos na festa de carnaval e a ira de Deus, duas santas já nos alertaram, veja:

6, fevereiro, 2016 3 comentários
WhatsApp

 

Santa Faustina Kowalska

Santa Faustina Kowalska diz:

“Nestes dois últimos dias de carnaval, conheci um grande acúmulo de castigos e pecados.

O Senhor deu-me a conhecer num instante os pecados do mundo inteiro cometidos nestes dias.

Desfaleci de terror e, apesar de conhecer toda a profundeza da misericórdia divina, admirei-me que Deus permita que a humanidade exista” (Diário, 926).

 

 

 

 

Santa Margarida Maria Alacoque

Santa Margarida Maria Alacoque escreve:

“Numa outra vez, no tempo de carnaval, apresentou-me, após a santa comunhão, sob a forma de Ecce Homo, carregando a cruz, todo coberto de chagas e ferimentos.

O Sangue adorável corria de toda parte, dizendo com voz dolorosamente triste:

Não haverá ninguém que tenha piedade de mim e queira compadecer-se e tomar parte na minha dor no lastimoso estado em que me põem os pecadores, sobretudo, agora?” (Escritos Espirituais).

.
.
.
*  *  *

.
.

 

 .

IMPRESSIONANTE, veja o motivo pelo qual precisamos rezar todos os dias.

31, janeiro, 2016 1 comentário
WhatsApp

A razão da necessidade de rezar é bastante clara!


.
Sem o socorro da graça, nada de bom podemos fazer: “Sem mim nada podeis fazer” (Jo 15,5).

Nota Santo Agostinho sobre estas palavras, que Jesus Cristo não disse: “ nada podeis cumprir”, mas, “nada podeis fazer”.

Com isso, quis Nosso Senhor dar-nos a entender que sem a graça, nem mesmo podemos começar a fazer o bem.

E o Apóstolo chega a dizer que, por nós, nem sequer podemos ter o desejo de fazer o bem: “Não somos capazes de por nós mesmos, ter algum pensamento, mas toda a nossa força vem de Deus” (2 Cor 3,5).

Se nem sequer podemos pensar no bem, como podemos, então, desejá-lo?

O mesmo nos demonstram muitos outros textos das S. Escrituras: “Deus é quem opera tudo em todos” (1Cor 12,6). “Farei que vós andeis nos meus preceitos e que guardeis as minhas ordens e as pratiqueis” (Ez 36,27).

Por isso, como diz S. Leão papa, “Nenhum bem faz o homem sem que Deus lhe dê a sua graça para isso”.

E o Concílio de Trento diz: “Se alguém disser que, sem a prévia inspiração do Espírito Santo e sem o seu socorro, o homem pode crer, esperar, amar, ou fazer penitência como deve, com o fim de obter a graça da justificação, seja anátema”.

.
*  *  *

.

.
.
Fonte: Retirado do livro “A Oração” de Santo Afonso Maria de Ligório. 

.
.

Aprenda aqui a maneira mais fácil de amar a Deus!

21, janeiro, 2016 1 comentário
WhatsApp

 

A maior prova de amor de Deus!

.
Não são os que se contentam com dizer: Senhor! Senhor! que entrarão no reino dos céus, mas os que fizerem a vontade de meu Pai, diz Jesus Cristo.

Não basta repetir a Deus que o amamos, é preciso prová-lo com obras. Não nos iludamos: o amor de Deus não consiste em protestos da fidelidade ao seu serviço, nas expressões de ternura, etc.;

Consiste no cumprimento de Sua Vontade. Ora, se a Sua Vontade é que nos tomemos santos e perfeitos, devemos trabalhar por isso.

Para o que se faz necessário é que sejamos fiéis em cumprir todos os Seus mandamentos e todos os da Sua Igreja.

Digo todos porque S. Thiago nos ensina que quem viola a lei num só ponto é culpável como se a violasse toda.

Vince et ipsum, vence-te a ti mesmo. Estas duas palavras andavam continuamente na boca de Santo Inácio de Loyola e de S. Francisco Xavier.

É coisa sabida o uso que delas fizeram para sua própria santificação. 

Ama et fac quod vis: são palavras de Santo Agostinho; ama e faze depois tudo o que quiseres: porque se verdadeiramente amas, as tuas ações não desmentirão os sentimentos do teu coração.

Pede incessantemente a Deus, este amor verdadeiro que se prova por obras.

Nunca percas de vista que a santidade consiste propriamente na destruição dos vícios, e de nenhum modo nas consolações espirituais, diz Bloisius, Speculum religios, cap. II, n.° 2.

Sofre por Deus, obra por Deus, faze em todas as coisas a Vontade de Deus : eis o Verdadeiro Amor.

 .

*  *  *

.

Fonte: Blog Alexandria Católica.

.

Descubra qual preciosa ladainha o Papa João XXIII aprovou e recomendou a todos. É absolutamente linda

21, outubro, 2015 2 comentários
WhatsApp

.

.


No dia 30 de junho de 1960, o Papa João XXIII aprovou uma preciosa ladainha para que todos os fiéis pudessem rezar com muito fervor.

.

Essa devoção começou já faz dois séculos, por um sacerdote romano chamado Gaspar del Búfalo, mais tarde canonizado e chamado de “Apóstolo do preciosíssimo Sangue” pelo Papa Bento XIV.

.
.
.
.
.
O Papa Bento XIV firmou a Santa Missa e o Ofício, somente a ladainha não tinha sido aprovada, mas a devoção sempre foi muito forte e de grande importância na Igreja Católica.

.
Essa ladainha integra uma Solenidade tão grandiosa que é celebrada com todas as honras da Igreja, que nada mais é do que a Solenidade do…

.
Preciosíssimo Sangue de Jesus.

.
O Papa João XXIII diz algo muito belo sobre a Festa e a ladainha:

.
“Seguindo, portanto, o exemplo dos nossos predecessores, com o fim de favorecer ulteriormente o culto para com o precioso Sangue do Cordeiro imaculado, Cristo Jesus, aprovamos-lhe as ladainhas, segundo a ordem compilada pela Sacra Congregação dos ritos…

.
…incentivando outrossim a reza das mesmas em todo o mundo católico, quer em particular quer em público, com a concessão de indulgências especiais.

.
Possa este novo ato do cuidado por todas as Igrejas (cf. l Cor 11,28), próprio do pontificado supremo, em tempo das mais graves e urgentes necessidades espirituais, acordar no ânimo dos crentes a convicção do valor perene, universal, sumamente prático das três louvadas devoções”.

.
Essa ladainha é uma oração simplesmente fantástica. Reze-a sempre que quiser.

.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

.
Ladainha do Preciosíssimo Sangue

.
Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus Pai dos céus, tende piedade de nós.
Deus Filho, redentor do mundo, tende piedade de nós.
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.

Sangue de Cristo, Sangue do Filho Unigênito do Eterno Pai, salvai-nos.
Sangue de Cristo, Sangue do Verbo de Deus encarnado, salvai-nos.
Sangue de Cristo, Sangue do Novo e Eterno Testamento, salvai-nos.
Sangue de Cristo, correndo pela terra na agonia, salvai-nos.
Sangue de Cristo, manando abundante na flagelação, salvai-nos.
Sangue de Cristo, gotejando na coroação de espinhos, salvai-nos.
Sangue de Cristo, derramado na cruz, salvai-nos.
Sangue de Cristo, preço da nossa salvação, salvai-nos.
Sangue de Cristo, sem o qual não pode haver redenção, salvai-nos.
Sangue de Cristo, que apagais a sede das almas e as purificais na Eucaristia, salvai-nos.
Sangue de Cristo, torrente de misericórdia, salvai-nos.
Sangue de Cristo, vencedor dos demônios, salvai-nos.
Sangue de Cristo, fortaleza dos mártires, salvai-nos.
Sangue de Cristo, virtude dos confessores, salvai-nos.
Sangue de Cristo, que suscitais almas virgens, salvai-nos.
Sangue de Cristo, força dos tentados, salvai-nos.
Sangue de Cristo, alívio dos que trabalham, salvai-nos.
Sangue de Cristo, consolação dos que choram, salvai-nos.
Sangue de Cristo, esperança dos penitentes, salvai-nos.
Sangue de Cristo, conforto dos moribundos, salvai-nos.
Sangue de Cristo, paz e doçura dos corações, salvai-nos.
Sangue de Cristo, penhor de eterna vida, salvai-nos.
Sangue de Cristo, que libertais as almas do Purgatório, salvai-nos.
Sangue de Cristo, digno de toda a honra e glória, salvai-nos.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Senhor.

.
V. Remistes-nos, Senhor com o Vosso Sangue.

R. E fizestes de nós um reino para o nosso Deus.

.
Oremos:

Todo-Poderoso e Eterno Deus, que constituístes o Vosso Unigênito Filho, Redentor do mundo, e quisestes ser aplacado com o seu Sangue, concedei-nos a graça de venerar o preço da nossa salvação e de encontrar, na virtude que Ele contém, defesa contra os males da vida presente, de tal modo que eternamente gozemos dos seus frutos no Céu. Pelo mesmo Cristo, Senhor nosso. Assim seja.

.
Oferecimento

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Sangue preciosíssimo de Jesus Cristo em desconto dos meus pecados, em sufrágio das santas almas do Purgatório e pelas necessidades da Santa Igreja e por todos os doentes.

.
Súplica a Nossa Senhora

Mãe Dolorosa, peço-vos pelo Vosso sofrimento na morte de Vosso Filho, que ofereçais ao Pai Eterno o precioso Sangue que jorrou das Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo Crucificado pelos pobre Sacerdotes transviados, que se tornaram infiéis a sua sublime vocação, para que quanto antes voltem junto ao Bom Pastor.

.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

.
Rezar essa ladainha com sua família é um ato de relembrar o amor que Jesus teve por nós na Cruz e retribuir esse amor, recebendo assim inúmeras graças.

.
Aproveite e inclua suas intenções na Missa em honra ao Sagrado Coração de Jesus, de onde Seu Preciosíssimo Sangue vertia de amor por nós.

.
Ligue agora para:

0800 774 7557
(grátis para todo o Brasil)

.
Seus pedidos de oração serão lembrados na Santa Missa da próxima sexta-feira, onde o Coração de Jesus poderá lhe abençoar imensamente.

.
Que o Preciosíssimo Sangue de Jesus proteja e guarde sua família!
.
.

Comentários a invocações da ladainha do Sagrado Coração de Jesus – Parte Final

27, junho, 2014 6 comentários
WhatsApp

Parte I

O homem vale na medida de sua capacidade de sofrer 

Porque, em última análise, vistas as coisas sob um certo ângulo, a vida do homem vale na medida em que sofre e ama o sofrimento que padece. E então aqui temos o Coração de Jesus paciente.

Uma das expressões mais típicas da capacidade de sofrer é o espírito de iniciativa, por onde o homem vence a preguiça, vence a moleza, vence o tédio, vence o amor a si mesmo e se joga ao trabalho, e se joga à luta e se joga até ao mais grosso e ardoroso da luta, se for necessário, quites a deixá-la imediatamente se o interesse da Igreja conduzi-lo no sentido oposto.

Aqui está a forma superior de paciência, que é esse espírito de iniciativa e de combatividade, por onde o homem renuncia a todas as suas preguiças, a todos os seus relaxamentos e é isto que devemos pedir ao Coração de Jesus, paciente e misericordioso.

Misericordioso quer dizer quem tem pena: é um corolário do segundo sentido da palavra paciência. E aqui vem esta outra questão: a enorme dificuldade de convencer as almas da minha tão cara geração nova da misericórdia de Deus, que perdoa uma vez, perdoa duas vezes, perdoa duas mil vezes e só não quer que se desanime do perdão.

Então, para termos confiança no perdão de Nosso Senhor, pela intercessão do Coração Imaculado de Maria, aqui está uma invocação magnífica: Coração de Jesus, paciente e misericordioso.

Paciente com os meus defeitos, com os meus pecados; misericordioso com relação a minhas lacunas, pelo Coração Imaculado de Maria, tendo pena de nós. É uma excelente invocação até para recitar durante o dia, para não se perder a confiança em Nosso Senhor Jesus Cristo.

 Um método para fazer ação de graças 

Duas outras invocações: Coração de Jesus, propiciação pelos nossos pecados.

Às vezes acontece que nos sentimos fundamentalmente indignos, e isto até as almas mais puras e mais altas podem senti-lo. E compreendemos que diante da justiça infinita de Deus, não somos absolutamente nada. Mas há essa invocação, que é uma tranqüilidade para nós. O Sagrado Coração de Jesus é uma propiciação pelos nossos pecados.

O que significa propiciação?

Eu não valho nada. Os sacrifícios que faço – porque provem de mim que não valho nada – também de si não valem nada. Mas há uma vítima que vale tudo, porque é uma vítima sem mancha, sem jaça, é uma vítima ligada por união hipostática à própria divindade, e essa vítima é Nosso Senhor Jesus Cristo, que Se ofereceu por mim.

De tal maneira que tudo aquilo que eu tenho receio de não conseguir, esta vítima consegue.

Meus pecados, essa vítima os carregou. Meus pecados, essa vítima sofreu por eles. E por causa disso considero os meus pecados com uma vergonha, com uma contrição, pelo menos com uma atrição, mas em todo caso com uma imensa confiança, porque Alguém morreu por mim, Alguém derramou por mim todas as gotas do seu Sangue.

E eu tenho confiança não em mim, mas neste Sangue infinitamente precioso, que por mim foi derramado.

Uma última invocação: Coração de Jesus, fonte de toda consolação.

A palavra consolação tem também dois sentidos:

1) ela corresponde a  fortalecimento;

2) em outro, ela quer dizer alegria, suavidade e unção do Divino Espírito Santo na alma.

Em ambos sentidos o Sagrado Coração de Jesus é fonte de toda consolação. A nossa força vem dEle. E quando nos sentimos fracos, tíbios, desorientados, sobretudo quando estamos diante de algum grande ato de generosidade ao qual estamos chamados mas sem coragem de concretizá-lo, não devemos fazer “olimpismo”; não devemos imaginar que é só por nós que o conseguiremos fazer.

Não! O Coração de Jesus é a fonte de toda a força; por meio do Coração Imaculado de Maria,  que é o canal único e necessário para se chegar ao Coração de Jesus, dirigir-se  ao Coração de Jesus, e pedir-Lhe forças. Não serei frustrado no meu pedido e,  em determinado momento, terei a força de que preciso para fazer inclusive as coisas mais árduas e difíceis com relação à vida espiritual.

Aí estão algumas considerações que podemos aproveitar para a comunhão.

Como é excelente, para a comunhão por exemplo, levar a ladainha do Sagrado Coração de Jesus, e cada dia escolher – talvez até a esmo – uma das invocações para comungar tomando em consideração que se está recebendo na alma a presença real, física, verdadeira e viva daquele Coração do qual se está meditando que é, v. g., fonte de toda fortaleza. E então fazer a comunhão assim, por exemplo:

Senhor, Vós sois fonte de toda fortaleza, e eu quereria ter mil vezes mais força do que tenho para vos servir melhor. Sei que esta fonte de fortaleza está presente dentro de mim; sei que esta fonte de fortaleza sois Vós. Dai-me forças contra vossos inimigos externos e contra as tendências más que há em mim e que são vossas inimigas também. Tende compaixão de mim, eu vos peço pelo Coração Imaculado de Maria.

Isto deve ser feito por movimentos livres da alma. Mas aqui está uma sugestão – que não vale mais do que uma sugestão – a fim de que quando se esteja na aridez e, por assim dizer, sem assunto para com Nosso Senhor na comunhão, tomarmos uma dessas invocações dessa ladainha e rezá-la: a comunhão poderá ser fonte de verdadeiras graças.

Fonte: Plinio Corrêa de Oliveira.info