Voltar à página inicial
Youtube Facebook

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Devoção ao Sagrado Coração de Jesus’

Finalidade do Sagrado Coração: atrair todos os corações ao dEle! Leia este artigo para compreender este importante objetivo de Nosso Senhor Jesus Cristo.

27, julho, 2015 6 comentários
WhatsApp

A finalidade da devoção ao Sagrado Coração de Jesus é ainda o amor dos homens, a quem Ele deseja a verdadeira conversão.

Já vimos que os intuitos de Nosso Senhor no escritos de Santa Gertrudes foi fazer conhecer a ternura do seu Coração, atrair desse modo a si muitos corações.

Jesus também deu várias vezes sensivelmente os nossos corações a Gertrudes, e recebeu o coração da Santa em troca, para nos assinalar o dom mútuo dos corações que o seu amor pede entre Ele e nós.

Conservou sempre o coração de Gertrudes fielmente unido ao seu, para nos servir ainda
de modelo:

“Gertrudes, dizia Jesus a Santa Mechtilde, adere de tal forma ao meu Coração, e conservo-a de tal forma unida a ele, que ela se tornou um mesmo espírito comigo.

Por isto ela vive em absoluta dependência das minhas vontades; os membros estão menos sujeitos ao coração do que Gertrudes está sujeita às minhas vontades.

Mal o homem diz à mão, pelo pensamento: faze isto; ao olho: olha; à língua: fala; ao pé: anda; logo, sem a menor demora, a mão, a língua, o olho, o pé obedecem.

Gertrudes é para mim como uma mão, um olho, uma língua de que disponho a meu talante, sem que lhes resistam a nenhum de meus desejos”.

Jesus manifesta em particular a Gertrudes o quanto o seu Coração divino deseja a conversão dos pecadores. A Santa rezava um dia por uns malvados que haviam causado um grande prejuízo ao seu mosteiro.

Nosso Senhor mostrou-se então a Gertrudes: estava com um braço dolorosamente dobrado e torcido, os nervos pareciam-lhe partidos. E Jesus lhe disse:

“Aqueles que me pedem pela conversão desses infelizes derramam um bálsamo salutar no meu braço doente, e com mão delicada reconduzem pouco a pouco os músculos à posição primitiva”.

Surpresa com este excesso de benignidade, Gertrudes disse a Jesus:

“Dulcíssimo Senhor, como podeis chamar vosso braço a tais pessoas tão indignas dessa honra? – Chamo-lhes assim com verdade, porque elas são do corpo da Igreja, de que me honro de ser a Cabeça.

Por isso o interesse das suas almas desperta em mim solicitudes inexprimíveis: o meu coração deseja com indizível ardor que esses infelizes se convertam”.

Reflexão:

A finalidade íntima a que Nosso Senhor se propôs revelando ao mundo a devoção ao seu Sagrado Coração, é ainda o amor dos homens, que Ele quer atrair todos a si.

*   *   *

Fonte: retirado do livro “Amor, Paz e Alegria: Mês do Sagrado Coração de Jesus segundo Santa Gertrudes” do Rev. Pe. André Prevot.

De todos os motivos… Você sabe qual é O mais especial da devoção ao Sagrado Coração de Jesus? Descubra aqui:

19, julho, 2015 20 comentários
WhatsApp

O amor imenso que Jesus tem por nós é o principal motivo da devoção ao Sagrado Coração.

“Segundo os documentos eclesiásticos, o motivo especial do culto do Coração de Jesus consiste em ser ele o símbolo do Amor” (Bucceroni).

Evidentemente, sempre se admirou a palavra do Evangelho:

Deus tanto amou o mundo que lhe deu seu Filho, e esta palavra sublime de São Paulo: Ele me amou e entregou-se por mim.

Ele me amou até a Cruz, até ao Santo Sacrifício de cada dia, até a Presença real de cada instante, até ao dom, a um tempo tão frequente e infinitamente precioso e doce, da Santa Comunhão.

A inteligência é talvez a maior potência aos olhos do mundo: parece que nada tem tanto prestígio como o gênio. Ora, é evidente que nenhuma inteligência humana é comparável à inteligência de Nosso Senhor.

Entretanto, sem dúvida, a Igreja nunca julgou e jamais julgará útil autorizar um culto especial a ela. Sempre se correrá o risco de colocá-la acima da bondade.

E contudo a virtude, o devotamento, o sacrifício são infinitamente mais estimáveis: e é o que o culto do Sagrado Coração vem lembrar eloquentemente ao mundo, que tanto necessita desta lição.

O que a Providência deseja, o que a Igreja, em seu nome, aprova e recomenda a toda alma atenta e delicada, e aos próprios pecadores, aos indivíduos, às famílias, às sociedades, ao mundo inteiro é, sob o símbolo do Coração, o culto do Amor a Nosso Senhor.

O culto de todas as virtudes que o amor de Deus e dos homens inspirou, de todas as alegrias que Ele santificou, de todos os sofrimentos que Ele aceitou e quis.

No que consiste a devoção ao Coração de Jesus

“Eis em poucas palavras – ensina H. Delassus – o que se entende pela devoção ao Sagrado Coração de Jesus: o amor imenso que Jesus tem por nós e do qual Ele nos dá provas tão visíveis na adorável Eucaristia, é o principal motivo desta devoção;

A reparação do desprezo que se faz deste amor é o fim principal que se propõe; o Sagrado Coração de Jesus, todo abrasado deste amor, é o objeto sensível deste amor; e um amor muito ardente e muito terno para a pessoa de Jesus Cristo deve ser seu fruto.

*   *   *

Fonte: extraído do livro “O Sagrado Coração de Jesus: Escola de Amor e de Bondade para uma nova civilização” de Reinaldo F. Mota Jr.

Veja aqui o que um piedoso grupo de devotos tem realizado. Você pode fazer também! E com certeza Deus irá recompensar a todos que seguirem este bom exemplo:

7, julho, 2015 6 comentários
WhatsApp

Devotos do Sagrado Coração de Jesus reunidos em oração na Basílica de Nossa Senhora da Penha, em São Paulo.

Os fieis devotos do Sagrado Coração de Jesus se reúnem pela maior Glória de Deus!

Todos os últimos domingos de cada mês, um piedoso grupo de devotos se reúne para rezar em adoração ao Sagrado Coração de Jesus na Basílica de Nossa Senhora da Penha, em São Paulo.

Aqui, o grupo de fieis recebe a Estampa abençoada do Sagrado Coração de Jesus.

Seria maravilhosos se todas as Paróquias do Brasil imitassem este belo ato de Fé, não é mesmo?

Imagine só se esses grupos de oração se espalhassem pelo Brasil, honrando o Sagrado Coração de Jesus e reparando as ofensas feitas contra Ele diariamente…

Você pode tomar a iniciativa! 

Combine com seus parentes e amigos de se reunirem em suas Paróquias para rezar ao Sagrado Coração de Jesus!

Depois envie as suas fotos para este e-mail -  atendimento@aascj.org.br - e elas serão divulgadas para estimular outras pessoas devotas e piedosas a imitarem este belíssimo ato de Fé.

Está aí uma boa, e talvez a única, solução para os problemas do Brasil… 

Estes são os grandes Santos devotos do Sagrado Coração de Jesus – veja quem são e como é bom ser devoto deles!

1, julho, 2015 3 comentários
WhatsApp

São João Evangelista foi um dos primeiros devotos do Sagrado Coração, pois, dizem as Sagradas Escrituras, ele repousou sobre o peito de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Os Santos do Céu comprazem-se em alcançar para os que veneram a virtude em que primaram,

E os meios de salvação que mais poderosamente ajudaram-nos a atingir a perfeição.

Observamos qual foi em todos os tempos a ardente devoção dos maiores Santos ao Coração de Jesus; para abreviar, porém, só indicaremos aqui três, aos quais podeis recorrer de um modo especial a fim de conseguir tão salutar devoção.

O primeiro é S. José

Quem poderia duvidar, com efeito, que este glorioso Santo, tendo logrado o privilégio de trazer constantemente, em seus braços, o Menino Jesus, de viver intimamente com Ele durante
trinta anos;

Quem poderia duvidar, digo, que no silêncio da via de oração continuada que José passava em Nazaré, não lhe houvesse descoberto o divino Salvador todos os tesouros de Seu Coração, como ao primeiro e mais favorecido de todos os santos, depois de sua divina Mãe?

Recorrei a S. José, se quiserdes conhecer e amar o Coração de Jesus, que nas mãos deste grande Santo, a quem amou como a um pai, depositou todos os tesouros desse Coração, no intento de que S. José os distribuísse com os seus fiéis devotos.

Depois de S. José, recorrei a S. João Evangelista, o discípulo querido de Jesus.

A quem podeis melhor dirigir-vos, com efeito, para obterdes a graça de terna devoção ao Coração de Jesus, do que ao discípulo muito amado, que durante a ceia reclinou-se sobre esse divino Coração, e foi o primeiro que penetrou-lhe todos os segredos;

Único dentre todos os outros que recolheu-Lhe os últimos suspiros na Cruz, e compartilhou as dores de Maria quando esta presenciou traspassar esse Sagrado Coração com o ferro da lança; que dele viu manar sangue e água, como dá testemunho; e o primeiro que entrou nesta chaga de amor, para nela repousar.

Quanto a S. Luís Gonzaga…

O culto do Sagrado Coração de Jesus, no exercício de uma vida interior e de continuada união com Deus, constitui o seu caráter distinto: “Oh, como Luís amou na terra!” – exclama Santa Madalena de Pazzi, a quem foi dado ver a glória de que gozava este Santo no Céu.

“Oh! como Luís amou! Quando peregrinava nesta vida mortal, disparava sem interrupção flechas de amor ao Coração do Verbo; agora que no Céu está, para seu próprio coração voltam essas flechas, e aí ficam, porque extrema alegria lhe dão os atos de caridade que então fazia.

Tamanha é a glória de Luís, filho de Inácio, que só a acredito porque Jesus ma revelou.

Quisera percorrer o mundo inteiro, e dizer que Luís é um grande Santo, e manifestar sua glória a todo o universo para que Deus seja glorificado”.

Este amável Santo é vosso modelo, almas interiores; e vosso especial padroeiro, ó mocidade cristã, não podeis duvidar que se interesse particularmente por vós.

Quanto desejava que se propagasse a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, bem nos testemunhou o Santo; e podeis estar certos que lhe sereis sobremaneira agradáveis
pedindo-a a ele.

*   *   *

Fonte: retirado do livro de Meditações para o mês do Sagrado Coração de Jesus, presente neste link: http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/06/mes-dedicado-ao-sagrado-coracao-de.html

Feliz de verdade é aquele que é fiel ao Sagrado Coração de Jesus! Por quê? Descubra aqui.

20, junho, 2015 22 comentários
WhatsApp

Ó! Quanto o belo Coração de Jesus é fiel para com aqueles a quem ele chama a seu santo amor!

Fiel é aquele que vos chamou: ele também assim fará. A fidelidade de Deus nos dá animo para esperar tudo, se bem que nada mereçamos.

Depois de expulsarmos a Deus de nosso coração, basta que lhe abramos a porta, para ele entrar logo, segundo a promessa feita: “Se alguém me abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei
com ele”.

Se desejamos graças, peçamo-las em nome de Jesus Cristo, visto que ele nos prometeu que assim as obteremos: Se pedirdes alguma coisa a meu Pai em meu nome, ele vo-la dará.

Nas tentações, confiemos nos méritos de Jesus, e ele não permitirá que os inimigos nos incomodem acima das nossas forças.

Ó, como é preferível tratar com Deus a tratar com os homens!

Quantas vezes estes não prometem e depois faltam à palavra, quer porque enganam na promessa, quer porque depois da promessa mudam de opinião.

Deus, assim diz o Espírito Santo,  não pode ser infiel em suas promessas, porque não pode mentir, sendo a verdade mesma; nem pode mudar de opinião, porque tudo o que quer, é justo e reto.

Prometei acolher todo aquele que a ele se chega; dar auxílio ao que o pede, amar àquele que o ama, e depois não o há de fazer?

Oxalá fossemos nós tão fieis a Deus, assim como ele o é para conosco!

No passado, quantas vezes não lhe temos prometido sermos todos dele, servi-lo e amá-lo; e depois nos tornamos traidores, e renunciando ao seu serviço, fizemo-nos escravos do demônio! Peçamos-lhe que nos dê força para lhe sermos fieis no futuro.

– Felizes de nós se formos fieis a Jesus Cristo nas poucas coisas que ele nos manda!

Ele nos será fiel nos recompensando copiosissimamente, e nos fará ouvir o que prometeu a seus servos fieis: “Eia, servo bom e fiel; já que foste fiel no pouco, te investirei na posse do muito: entra no que é gozo de teu Senhor”.

Súplica ao Sagrado Coração

Amadíssimo Redentor meu, oxalá que eu Vos tivesse sido fiel, como Vós o fostes comigo.

Cada vez que Vos abri a porta do meu coração, nele entrastes para me perdoar e receber a vossa graça; cada vez que Vos invoquei, correstes em meu socorro.

Vós fostes sempre fiel e eu Vos fui muitas vezes infiel: prometi servir-Vos, e depois tantas vezes Vos virei as costas;

Prometi amar-Vos, e depois mil vezes Vos recusei meu amor, como se Vós, meu Deus, meu Criador e meu Redentor, fosseis menos digno de ser amado, que as criaturas e as miseráveis satisfações, pelas quais Vos abandonava. Perdoai-me, ó meu Jesus.

Reconheço a minha ingratidão e a detesto.

Reconheço que sois a bondade infinita, digna de um amor infinito, especialmente digna de ser amada por mim, a quem tanto tendes amado após tantas ofensas da minha parte.

Desgraçado de mim se me condenasse! As graças que me destes e as provas que amor que me prodigalizastes, seriam o inferno do meu inferno.

Não seja assim, ó meu amor; não permitais que Vos abandone de novo, e que, por um justo castigo, seja precipitado no inferno para continuar a pagar com o ódio e injúrias o vosso amor
para comigo.

Ó Coração terno e fiel de Jesus, inflamai meu pobre coração, para que se abrase de amor para convosco, como Vós para comigo. Parece que de presente Vos amo, ó meu Jesus, mas amo-Vos muito pouco; dai-me que Vos ame muito, e Vos seja fiel até a morte.

É esta graça que Vos peço, bem como a graça de a pedir sempre. Deixai-me morrer antes que venha novamente a trair-Vos.

”Fazei, Senhor Jesus Cristo, que nos vistamos das virtudes, e nos inflamemos com os afetos de Vosso Santíssimo Coração, para que mereçamos ser conformes à imagem da vossa bondade e participar do fruto da redenção”. Fazei-o pelo amor de vossa e minha amada Mãe, Maria.

*   *   *

Fonte: retirado do livro “Meditações para todos os dias e festas do ano” de Santo Afonso de Ligório.