Abrir popup Play Video

Voltar à página inicial

Minha Oferta ao Sagrado Coração de Jesus

Facebook Youtube SoundCloud Instagram

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Evangelho comentado’

Belíssimo comentário de Santa Catarina sobre a parábola do Evangelho de São Mateus (Mt 25)

7, novembro, 2017 Sem comentários
Santa Catarina de Sena

Santa Catarina de Sena

.
Em nome de Jesus Cristo crucificado e da amável Maria, caríssima filha no doce Cristo Jesus, eu, Catarina, serva e escrava dos servos de Jesus Cristo;

E
screvo-te no seu precioso sangue, desejosa de ver-te verdadeira esposa de Cristo crucificado, a evitar tudo o que te impeça de ter Jesus como bondoso e sublime esposo.
.
Nosso coração é como uma lâmpada
Pois tal coisa não conseguiras, se não fores como aquelas virgens prudentes (Mt 25), consagradas a Cristo, que possuíam lâmpadas, óleo e luz. Presta atenção.
Para ser esposa de Cristo, e preciso ter uma lâmpada, o óleo e a luz. Sabes, minha filha, o significado dessas coisas?
A lâmpada significa o coração, o qual tem a forma de uma lâmpada. Bem sabes que a lâmpada é larga no alto e estreita embaixo.
Também nosso coração é assim, para indicar que devemos possuí-lo espaçoso, em cima, para os bons pensamentos, as santas imaginações e a oração contínua, retendo na memória, continuamente, os favores divinos, sobretudo os benefícios do sangue com que fomos remidos.
.
Minha filha! O bondoso Jesus não nos resgatou a preço de ouro, prata, pérolas e demais pedras preciosas, mas com seu sangue.
Tal favor nunca deve ser esquecido, sempre terá de estar diante do nosso olhar com santa e terna gratidão, pois e incomensurável o amor de Deus por nós.
Deus Pai não recusou entregar seu Filho único a uma cruel morte na cruz para nos dar a vida da graça.
.
Figura da parábola das virgens.

Figura da parábola das virgens.


Eu disse que a lâmpada é estreita embaixo. Também nosso coração deve sê-lo em relação às realidades terrenas.
O coração não pode desejar tais bens desordenadamente, nem desejá-los ou procurá-los mais do que for do agrado divino.
.
Vendo que Deus nos prove com amor, nada nos deixando faltar, o coração sempre lhe será grato. Agindo assim, nosso coração realmente será como uma lâmpada.
O óleo é a humildade
Recorda-te porém, minha filha, de que tudo isso não basta se faltar o óleo na lâmpada.
Com a palavra “óleo” entende-se uma delicada e oculta virtude, a grande humildade.
Pois a esposa de Cristo tem de ser humilde, mansa e paciente. Tão humilde quanto paciente, tão paciente quanto humilde.
Mas nunca alcançaremos a humildade sem o autoconhecimento.
.
É necessário que reconheçamos a nossa miséria e fraqueza, convencidos de que por nós mesmos somos incapazes de praticar qualquer ato virtuoso e superar lutas internas e inquietações.
Não somos capazes de afastar de nós as doenças corporais, as dores, as dificuldades íntimas.
.
Se fossemos capazes, fa-lo-íamos imediatamente.
De nós mesmos somos apenas vergonha, miséria, mau cheiro, fraqueza e pecado. Importa-nos ficar sempre embaixo, humildes.
Mas não é bom permanecer apenas em tal conhecimento de si. A pessoa cairia no desânimo e na perturbação, chegando até ao desespero. A isso procura levar-nos o demônio.
.
E necessário conhecer também a presença de Deus em nós, refletindo que Ele nos fez à sua imagem e semelhança, nos recriou pela graça no sangue do Verbo, seu Filho unigênito, e a bondade divina age continuamente em nosso favor.
Todavia, quem se reduzisse somente a esse conhecimento de Deus em si, cairia na presunção e na soberba.
Ocorre mesclar esses dois conhecimentos: não somente pensar em Deus, nem somente em nós.
Assim fazendo, seremos humildes, pacientes, mansos. Possuiremos o óleo na lâmpada.
A luz é a fé
Deus é ciumento de suas esposas
Diz o Evangelho (Mt 25,2) que as virgens prudentes eram cinco. Pois bem, afirmo-te que cada um de nós há de “ser cinco”, sob pena de ficar excluído das núpcias eternas.
.
A palavra “cinco” significa nossa obrigação de dominar e mortificar os cinco sentidos corporais, jamais ofendendo a Deus com eles, na procura de afeições ou prazeres desordenados com todos ou alguns deles.
Seremos “cinco” dominando os cinco sentidos do corpo.
Mas recorda-te: o esposo Jesus Cristo é ciumento de suas esposas; eu nem saberia dizer-te quanto!
Se ele nota que tu amas outras pessoas mais que a Ele, ficará indignado contigo.
.
E se não mudares (teu comportamento), para ti não será aberta a porta do lugar onde o Cordeiro imaculado celebra as núpcias com todas as suas esposas.
Quais adúlteras, seremos rechaçadas a semelhança daquelas cinco virgens imprudentes.
.
Elas se gloriavam única e tolamente da sua integridade e virgindade corporal; por isso perderam a virgindade da alma, pela corrupção dos cinco sentidos do corpo.
.
Faltava-lhes o óleo da humildade e suas lâmpadas se apagavam.
Então foi-lhes dito: “Ide comprar o óleo” (Mt 25,9).
Nessa passagem o “óleo” indica os atrativos e engôdos mundanos, vendidos pelos aduladores e lisonjeadores do mundo.
Como se o esposo dissesse:
“Não quisestes comprar a vida eterna pela virgindade e boas obras; preferistes os galanteios humanos e por eles vivestes. Ide comprá-los. Aqui não entrareis”.
Catarina aconselha a vida consagrada
Minha filha, toma cuidado com os elogios dos homens. Nunca procures ser elogiada por alguma boa ação que praticares. Aporta da eternidade não te seria aberta.
E porque eu considero ótima aquela estrada (da vida consagrada), disse antes que desejava ver-te fiel esposa de Cristo crucificado. Peço e suplico que te esforces para o ser.
.
Conclusão

Nada mais acrescento. Permanecei no santo e doce amor de Deus. Jesus doce, Jesus amor!
.
As Cartas, Santa Catarina de Sena – Tradução Frei João Alves Basílio, O.P. Editora Paulus
Fonte: Almas Devotas
.
.
*  *  *
.

.

missa

Clique na Imagem e escreva seu nome na Missa

.
.

A discussão entre os apóstolos

5, julho, 2012 7 comentários

Evangelho comentado: São Lucas 22. 24-30

Levantou-se, então, entre os discípulos uma discussão sobre qual deles pareceria maior.

Comentário: Renovam os Apóstolos esta discussão sobre a primazia, porque, estando Jesus para morrer, queriam saber quem havia de ser entre eles o chefe, ou talvez quem teria o primeiro lugar no reino temporal, que, segundo pensavam, o Mestre havia de fundar sobre a terra.

Mas Jesus lhes disse: “Os reis das nações as dominam com império, e os que exercem poder sobre elas são chamados benfeitores. Quanto a vós, porém, não seja assim; pelo contrário, o que é maior entre vós se torne como o menor, e o que tem a precedência seja como o que serve. Pois qual é o maior: o que está à mesa, ou aquele que serve? Não é o que se acha à mesa? Ora; eu estou nomeio de vós, como aquele que serve.

Para vós, que me permanecestes fiéis nas minhas tentações, eu vos preparo um reino, como meu Pai o preparou para mim, a fim de que chegueis a comer e beber, à minha mesa, no meu reino, e vos senteis sobre tronos, para julgar as 12 tribos de Israel”.

Comentário: A todos vós está preparado no céu um lugar de honra e dignidade, a vós que não abandonastes nos meus sofrimentos e contradições. Mas, assim como é disposição do Pai que entre eu na posse do meu reino pela tribulação, assim também vós, por meio do sofrimento, deveis entrar no reino que vos está preparado. Então recebereis, com a glória do céu, o altíssimo poder de julgar, no último dia, a todos os homens.

 Extraído do livro: Concordância dos Santos Evangelhos. D. Duarte Leopoldo e Silva

«Lançar fogo sobre a terra»: o dom do Espírito Santo

23, outubro, 2011 9 comentários

São Lucas 12,49-50.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Eu vim trazer fogo (do amor divino) sobre a terra; e o que quero eu, senão que ele se ascenda? Eu tenho de ser batizado num batismo (de sangue); e quão grande é a minha ansiedade até que ele se conclua!”

Comentário ao Evangelho do dia feito por  Santa Faustina Kowalska (1905-1938), religiosa

Pequeno diário, 1411

 «Lançar fogo sobre a terra»: o dom do Espírito Santo (Act 2,3)

Santa Faustina

Ó Espírito de Deus, espírito de verdade e de luz,

Permanece constantemente na minha alma pela Tua graça divina.

Que o Teu sopro dissipe as trevas

E que na Tua luz as boas acções se multipliquem.

 

Ó Espírito de Deus, Espírito de amor e de misericórdia,

Que derramas no meu coração o bálsamo da confiança,

A Tua graça confirme a minha alma no bem,

Dando-lhe uma força invencível: a constância!

 

Ó Espírito de Deus, Espírito de paz e de alegria,

Que reconfortas o meu coração sedento,

Que derramas nele a fonte viva do amor divino,

E o tornas intrépido na luta.

 

Ó Espírito de Deus, ó mais amoroso hóspede da minha alma,

Eu desejo, por meu lado, ser-Te fiel,

Tanto nos dias de felicidade como nas horas de sofrimento;

Desejo, Espírito de Deus, viver sempre na tua presença.

 

Ó Espírito de Deus, que impregnas o meu ser

E me fazes conhecer a Tua vida divina e trinitária,

Tu me inicias no Teu Ser divino;

Unida assim a Ti, tenho a vida eterna.

Fonte: Evangelho Quotidiano

 

GRÁTIS.
Coloque seu e-mail abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Apóstolo do Sagrado Coração, eu só queria te lembrar! Leia Mais +
  • As atuais oliveiras são as do tempo em que Jesus agonizou no Getsemani? Leia Mais +
  • A verdadeira caridade. Leia Mais +
  • Amigo, tudo isso vai muito além. Veja! Leia Mais +
  • “O sudário que cobria o rosto de Jesus, não estava entre os panos, mas dobrado e posto ao lado”. Entenda o porque deste ato! Leia Mais +

Seu nome em mais de 60 Missas por ano

Clique aqui e saiba mais

Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Súplicas ao Coração de Jesus.
Ligue grátis de qualquer lugar do Brasil:

0800 774 7557

Política de Privacidade