Voltar à página inicial

Minha Oferta ao Sagrado Coração de Jesus

Facebook Youtube Instagram

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘flores’

A Criação em dois exemplos: a rosa e a orquídea. Surpreso? Você ficará depois de ler!

29, janeiro, 2017 Sem comentários

 

.

Para meu gosto pessoal, a duas flores eu dou a primazia.


A primeira evidentemente é a rosa. Uma rosa perfeita e acabada é uma glória, uma beleza, uma maravilha, uma ordenação como não há igual.

Depois das rosas — é uma opinião ainda mais pessoal — elejo as orquídeas.

É um tipo de flor que viceja maravilhosamente no Brasil, mas, pelo que ouvi dizer, floresce ainda mais belamente na Colômbia.

É um gênero de beleza profundamente diferente da rosa.


A rosa traz consigo o esplendor da ordem. Suas pétalas postas em ordem obedecem a um raciocínio.

Nela não há nada de previsto, não é planificada. Mas dir-se-ia que um poeta a planificou.


Deus Nosso Senhor a planejou, a destinou.

Tudo nela é ordenado, estabelecido, arranjado. Ela exala o perfume que é conforme à sua forma de beleza — da ordem prevista, racional e explícita.

Ela é uma soberba explicitação do conceito de beleza.

Isto não se pode dizer da orquídea.


A orquídea é rara e singular.


Ela prega surpresas, suas pétalas se movem quase como num balé vegetal.

Movem-se em direções inimagináveis, que se compõem em torno da parte central e variam de flor para flor.

A parte central da orquídea é sempre de uma beleza magnífica e surpreendente.

Por exemplo, brancas na orla e depois de um vermelho e de um roxo aprofundado e que chega até a uma parte misteriosa dentro;

Onde se tem a impressão de que há um vermelhíssimo sublime que não se mostra, por uma espécie de recato.


É próprio às coisas verdadeiramente muito superiores a não se exibirem; enquanto as coisas charlatanescas se exibem.


Há formas de orquídeas incomparáveis, mas todas com a beleza do fantasioso, do inesperado, de uma alta distinção;

Que parece dizer a quem as vê: “Confessa que tu não me imaginavas e que eu sou muito superior a tudo quanto tu pensavas”.

Há um quê de “não me toques” na orquídea, que faz parte de outra família de beleza. 

Não é a beleza de desordem, mas dessas formas superiores de ordem, que o raciocínio não constrói e que só a fantasia sabe compor.

Isto está muito de acordo com o espírito das nações latino-americanas e que eu creio que são, sobretudo;

Na forma de espírito de duas nações psicologicamente muito parecidas: Brasil e Colômbia.

Às vezes, quando eu ouço contar de “colombiadas”, eu me lembro de “brasileiradas”.


O capricho, o inesperado, o entusiasmo; também, às vezes, o ressentimento, a vingança;

Conforme a ocasião a violência, mas seguida logo depois de uma reconciliação afetuosa.


Todo este vai-e-vem temperamental, eu vejo de comum entre o brasileiro e o colombiano.

E ali está a orquídea a marcar dessa maneira as peculiaridades do espírito dos povos que a Providência suscitou.

.
.
Fonte: http://www.adf.org.br/

.

*   *   *

.

.

Inscreva todos os seus pedidos direto no livro de Missas.

Clique na imagem abaixo e veja como é fácil, você poderá pedir por todas as graças e bênçãos que precisar.

.
.
botao_05.
.


História de uma alma – Leia trechos das cartas que Santa Teresinha escreveu para sua Madre superiora Madre Inês de Jesus

24, março, 2014 10 comentários

botao_2
Durante muito tempo eu me perguntava por que Deus tinha preferências, por que todas as almas não recebiam a mesma medida de graças.

Estranhava ao vê-lo prodigalizar favores extraordinários aos santos que o haviam ofendido, como São Paulo ou santo Agostinho, a quem forçava, por assim dizer, a receber suas graças; e quando lia a vida daqueles santos a quem o Senhor acariciou desde o berço até a sepultura, retirando de seu caminho todos os obstáculos que os impedisse de se elevar até Ele e provendo essas almas com tais benefícios para que nada lhes ofuscasse o brilho imaculado de suas vestes batismais, eu me perguntava por que tantos pobres selvagens, por exemplo, morriam antes mesmo de ouvir ou sequer pronunciar o nome de Deus.

1)  Jesus quis instruir-me a respeito deste mistério. Pôs diante dos meus olhos o livro da natureza e compreendi que todas as flores por Ele criadas são belas, e que o esplendor da rosa e a brancura do lírio não tiram o perfume da humilde violeta nem a simplicidade encantadora da margarida. Compreendi que se todas as flores quisessem ser rosas, a natureza perderia sua pompa primaveril e os campos já não seriam salpicados de florzinhas.

O mesmo ocorre no mundo das almas, o jardim de Jesus. Ele quis criar grandes santos, que podem ser comparados aos lírios e às rosas; mas criou também outros menores, e estes devem se conformar em ser margaridas ou violetas destinadas a alegrar os olhos de Deus quando contempla seus pés. A perfeição consiste em fazer sua vontade, em ser aquilo que Ele quer que sejamos.

Compreendi também que o amor de Nosso Senhor se manifesta tanto na alma mais simples, que não coloca nenhuma resistência a sua graça, quanto na alma mais sublime. É próprio do amor abaixar-se.

Se todas as almas se parecessem às dos santos doutores que iluminaram a Igreja com a luz de sua doutrina, parece que Deus não teria que se abaixar bastante para vir a seus corações. Mas criou a criança, que nada sabe e só balbucia fracos gemidos, criou o pobre selvagem, que só tem a lei natural para guiá-lo. E também a seus corações ele se abaixa!

São suas flores campestres, cuja simplicidade o encanta. Assim se abaixando, Deus mostra sua grandeza infinita. Assim como o sol ilumina os cedros e cada florzinha, como se somente ela existisse sobre a terra, da mesma forma Deus cuida pessoalmente de cada alma, como se não existisse outra além dela.

E assim como na natureza todas as estações estão de tal modo organizadas que no momento certo se abre até a mais humilde margarida, da mesma forma tudo concorre para o bem de cada alma.

Trechos do livro “História de uma alma” de Santa Teresinha do Menino Jesus

GRÁTIS.
Coloque seu e-mail abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Qual é a diferença entre confiança e esperança? Leia Mais +
  • 1ª Promessa do Sagrado Coração de Jesus: “Eu darei aos devotos de meu Coração…” Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Súplicas ao Coração de Jesus.
Ligue grátis de qualquer lugar do Brasil:

0800 774 7557

Política de Privacidade