Voltar à página inicial

Minha Oferta ao Sagrado Coração de Jesus

Facebook Youtube Instagram

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Pecado original’

Leia e descubra qual foi o primeiro de todos os pecados da Humanidade!

1, dezembro, 2017 Sem comentários
Adão e Eva cometem o primeiro pecado e são expulsos do Paraíso.

Adão e Eva cometem o primeiro pecado e são expulsos do Paraíso.

.

.

Primeiro pecado.


Adão e Eva no Paraíso Terrestre cometeram uma gravíssima desobediência.

Era-lhes permitido comerem de todos os frutos existentes naquele jardim de delícias, exceto o fruto de uma só arvore.

Comei, disse-lhe Deus, de todos os frutos que aqui estão, mas não toqueis no fruto da árvore da ciência do bem e do mal.

Em qualquer ocasião que comerdes, morrereis.


O demônio, que tinha sido expulso do céu por soberba e condenado para sempre ao inferno;


Levado pela inveja de que outros fossem gozar a felicidade que Ele perdera, tomou a forma de uma serpente e disse a Eva:

Porque não comes tu o fruto desta árvore?

Ela respondeu: Porque Deus o proibiu, sob pena de morte.

Não, replicou a astuta serpente, não morrereis, pelo contrário, assim que o comerdes, tornar-vos-eis semelhantes a Deus, conhecendo o bem e o mal como ele.


A mulher, seduzida por tais palavras, entretém-se a olhar o fruto proibido, estende a mão, colhe um fruto e come-o;

Em seguida o leva ao companheiro, o qual lhe segue o exemplo.


No mesmo instante tudo muda de aspecto aos olhos dos nossos pobres pais.

Reparando que estão desvestidos, cheios de confusão, apanham folhas de figueira para se cobrirem. Depois, assustados, escondem-se entre as árvores do jardim.

Cometeu-se assim o primeiro pecado, aquele pecado que, transmitido desde Adão a todos os seus filhos;

Deu origem a todos os males que afligem os homens na alma e no corpo e que se
chama comumente pecado original.

Fonte: Da obra “História Sagrada” de São João Bosco. O pecado.

.

*  *  *

.

missa

Clique na Imagem e escreva seu nome na Missa

.
.

Reflexão sobre a Sagrada Escritura: O pecado original e a redenção.

10, junho, 2017 Sem comentários
Sagrada Escritura

Sagrada Escritura

.
Outro ponto essencial da doutrina católica deturpado pelos mestres do novo cristianismo é o pecado original.


Uma noção falsa sobre esse dogma de nossa Fé falseia o conceito de Redenção;

Verdade igualmente fundamental em toda a economia da salvação misericordiosamente estabelecida por Deus Nosso Senhor.

Por isso, vamos aqui recordar o que todos sabeis, caríssimos filhos.


O pecado original é o pecado com que todos fomos concebidos;


Com exceção da Virgem Maria, dele isenta pelo especial privilégio da Conceição Imaculada;

E de Nosso Senhor Jesus Cristo, cuja concepção virginal o punha fora de lei do pecado, pecado aliás que vinha Ele destruir no mundo.

O pecado original consiste na ausência da graça santificante, ausência que nos faz inimigos de Deus, incapazes de entrar no Céu.


Nós nascemos com esse pecado porque pertencemos à família de Adão, à progênie do primeiro homem.


Adão foi criado por Deus com a graça divina e ainda adornado de outros dons também gratuitos;

Que  tornavam sua natureza de uma excelência superior à que de direito lhe seria devida.

Essa graça santificante e esses dons preternaturais, Adão, segundo os desígnios de Deus, os transmitiria à posteridade, se obedecesse a um  mandato divino.

Mas, ele desobedeceu, e como castigo desse pecado perdeu a graça santificante e os demais dons que enalteciam sua natureza.


Tornou-se inimigo de Deus, incapaz de entrar na vida eterna do Paraíso;


E essa situação do primeiro chefe da família humana tornou-se a situação de toda a sua família;

De toda a sua progênie, excetuadas as duas Pessoas que acima lembramos.

Deus, no entanto, na sua infinita bondade, não quis que essa situação permanecesse irreparável.

Enviou um Redentor, capaz de dar-Lhe uma reparação condigna, mesmo acima do que exigiria a justiça.


Esse Redentor é Nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus feito homem, por obra do Espírito Santo, e nascido da Virgem Maria.


Foi Ele, nosso Salvador, que com sua ignominiosa morte de Cruz;

Na qual consumou a obediência ao Pai Celeste, reparando a desobediência do primeiro homem;

Nos remiu, nos resgatou do cativeiro do demônio, nos restituiu a graça santificante;


Tornou-nos novamente capazes da amizade divina, da vida eterna do Paraíso no seio de Deus.


Tudo isso se encontra sintetizado na frase de São Paulo aos romanos:

“Como pelo pecado de um só a condenação se estendeu a todos os homens;

Assim também por um só ato de justiça recebem todos os homens a justificação que dá a vida.

Assim como pela desobediência de um só homem foram todos constituídos pecadores;

Assim pela obediência de um só todos se tornarão justos” (Rom. 5, 18-19).


E para que não houvesse dúvida sobre o sentido das palavras de São Paulo, e sobre a verdade revelada;


O Concílio Tridentino explanou, contra os erros dos protestantes, em um Decreto de sua Sessão V, toda a doutrina católica sobre o pecado original.


Esse decreto consta de uma introdução, cinco cânones e uma consideração final sobre a condição especial de Maria Santíssima nesta matéria.

Nos cânones, o Sacrossanto Concílio ensina que Adão, primeiro homem, pessoal e livremente transgrediu um preceito divino;

E com essa transgressão perdeu a santidade e a justiça em que tinha sido constituído;


E incorreu na ira e indignação de Deus, ficando sujeito à morte e ao cativeiro de demônio (cânon 1);


Que a prevaricação de Adão prejudicou não só a ele, mas a toda a sua descendência;

A qual, por isso mesmo, perdeu a santidade e a justiça recebidas de Deus no seu progenitor;


E mais ainda, que Adão transmite à sua posteridade não somente a morte mas o mesmo pecado que é a morte da alma (cânon 2).


O cânon 3 declara que o pecado original se transmite pela geração e não por imitação, como queriam os protestantes;

E que se apaga não por forças naturais, mas pelos merecimentos de Jesus Cristo que a Igreja aplica;


Quer às crianças como aos adultos, no Sacramento do Batismo;


Os cânones 4 e 5 afirmam que as crianças recém-nascidas devem ser batizadas para que nelas se apague o reato do pecado original;


Porquanto o Batismo apaga a própria culpa e não apenas a risca ou faz com que não seja imputada ao fiel.


Como vedes, caríssimos filhos, é a mesma doutrina que aprendestes nos vossos primeiros anos de infância, ou nas aulas de catecismo ou dos lábios de vossas mães.


Também compreendeis que se trata de ponto essencial.


É o dogma do pecado original que nos faz como que sentir as profundezas do amor com que Deus Nosso Senhor nos amou.

Ele que dá a compreensão do que dizemos com inefável esperança na Santa Missa:


“Deus qui humanam substantiam mirabiliter condidisti et mirabilius reformastis”.


Pois realmente, se há um ato maravilhoso da onipotência divina ao criar os seres do nada;

De longe o supera em maravilha a caridade com a qual Deus vem ao homem pecador para transformá-lo de inimigo em filho adotivo;

Em membro de sua família, conviva de sua mesa!


Destruí o dogma do pecado original, e esvaziareis as alegrias com que a Igreja canta o “Exsultet” na vigília da Ressurreição.


Tudo isso, amados filhos, é verdade, e antigo como a Igreja, e não precisamos gastar tempo para vos convencer.

Não obstante, os mestres do novo cristianismo tentam anular a base de todas essas consolações com seu conceito novo do pecado original.

Para eles, o pecado original não é a desobediência voluntária de Adão, que acarretou para cada um dos seus descendentes a ausência da graça e o estado de pecado.

O trecho de São Paulo aos romanos seria um  “gênero literário”, ou seja, uma maneira de expressar um pensamento diverso daquele que as palavras literalmente exprimem.


O pecado original que nos contamina não seria o pecado de Adão, primeiro homem;
Mas o pecado do homem em geral, o pecado do mundo, o pecado da humanidade tomada como um todo!


Cremos que não é preciso insistir mais para se ver como tal doutrina interpreta arbitrariamente a Sagrada Escritura;

Não faz o menor caso do Magistério infalível;

Anula o caráter moral que há na Redenção;

E prepara uma concepção gnóstica do Cristianismo.

.

Fonte: fratresinunum.com

.
.
*  *  *

.

.

botao_07

.

.

,

.

Descubra como o castigo de Deus a Adão e Eva recaiu sobre toda Humanidade:

20, novembro, 2015 2 comentários
Retirado da obra “História Sagrada” de São João Bosco.

.

Continuação do post: Leia e descubra qual foi o primeiro de todos os pecados da Humanidade!

.

Castigo de Adão e Eva

— Cometido o primeiro pecado, logo Deus se fez ouvir, assim falando:

Adão, Adão, onde estás?

Ele respondeu: Estou escondido, Senhor, porque não ouso comparecer à tua presença.

E Deus disse: Porque temes a minha presença, senão porque comestes do fruto proibido?

Replicou Adão: Eva, que me deste por companheira, trouxe-me daquele fruto e eu comi.

Disse Deus a Eva: Porque fizeste isto?

Eva escusou-se dizendo: Seduzida pela serpente, comi do fruto daquela árvore.

Vendo Deus, que, após o pecado, ainda procuravam atribuir a culpa um a outro, pronunciou esta terrível sentença, primeiro contra a serpente, dizendo:

Maldita serás tu entre todos os animais; rastejarás no chão e por toda a tua vida te nutrirás de pó.

Haverá inimizades entre ti e a mulher; ela, porém, por meio de um (o Messias) que dela há de nascer, te esmagará a cabeça.

Depois contra a mulher:

Em nascendo filhos de ti, muito terás que sofrer; serás submissa ao poder de teu marido e Ele será sempre superior a ti.

Por último disse a Adão:

Por tua causa a terra será maldita; produzirá cardos e espinhos; com trabalho e fadiga tirarás dela o teu sustento; comerás o pão com o suor do teu rosto, até que de novo tornes ao pó de que fostes tirado.

Em seguida, Deus vestiu Adão e Eva com peles de animais e expulsou-os do Paraíso, à porta do qual pôs um querubim, armado de espada de fogo, para guardar a entrada.

.

*   *   *

.

.

 

 

GRÁTIS.
Coloque seu e-mail abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Conheça 8 Curiosidades sobre São Judas Tadeu Leia Mais +
  • Qual é o caminho da salvação? A resposta você encontra aqui Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Súplicas ao Coração de Jesus.
Ligue grátis de qualquer lugar do Brasil:

0800 774 7557

Política de Privacidade