Voltar à página inicial

Minha Oferta ao Sagrado Coração de Jesus

Facebook Youtube Instagram

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Santíssima Virgem Maria’

Imaculada Conceição de Maria: veja o único meio pelo qual um DEUS pode nascer.

15, agosto, 2018 Sem comentários
A Virgindade de Nossa Senhora

Quadro da Imaculada Conceição de Maria, por Peter Paul Rubens.

.

Maria concebeu seu Filho de modo totalmente puro, e foi também de modo totalmente puro que o deu ao mundo.


N
ão tendo participado do pecado de Eva, não participou da sua maldição, pois concebeu sem concupiscência  e deu à luz sem dor.

Ao nascer dela, o Filho de Deus não rompeu o selo de sua virgindade, consagrando assim sua pureza virginal, e de inviolada a fez inviolável.

Este é o ensinamento da virgindade durante o parto, sobre o qual assim se exprime o Concílio de Trento:

.

“Se a conceição do Salvador está acima de todas as leis da natureza, também se dá ao mesmo com o seu nascimento, que é divino.


E o fato extremamente prodigioso, que ultrapassa todo o pensamento e toda expressão, é que Ele nasceu de sua Mãe sem prejudicar em nada sua virgindade.


Mais tarde Jesus saiu também do seu túmulo sem romper o selo que o mantinha preso, e com as portas fechadas entrou na casa em que estavam seus discípulos.

Para limitar nossas comparações aos fenômenos comuns, sem romper o selo da virgindade, Jesus Cristo saiu do seio de sua Mãe;

Assim como os raios do sol atravessam o cristal, sem o romper nem danificar, porém o fez de forma ainda mais maravilhosa.


Honramos nela, com toda razão, uma perpétua virgindade e uma integridade perfeita.


Esse privilégio inaudito foi obra do Espírito Santo, que dessa forma a assistiu na conceição e no parto de seu Filho, comunicando-lhe a fecundidade da Mãe e conservando-lhe a integridade da Virgem”. 

.
.

Fonte: “Maria Santíssima: como a Igreja ensina” do Rev. Pe. Émile Neubert.

.
*  *  *

.
botao_05

SEMANA DOS PAIS! São José: Fundador e Chefe da Sagrada Família – conheça a mais nobre paternidade que já existiu na terra: (Parte I)

9, agosto, 2018 Sem comentários
A Sagrada Família é a mais augusta imagem da Santíssima Trindade.

A Sagrada Família é a mais augusta imagem da Santíssima Trindade.

.
Quando nós representamos São José, vemo-lo sempre em companhia de Jesus e de Maria.


Vemo-lo fundando a Sagrada Família, dirigindo-a, velando por ela.

Efetivamente, foi ela o cenário da sua missão, do seu trabalho e da sua morte.

É aliás lei geral: o homem é chamado para viver e agir na sociedade.

A vida humana tem o seu coroamento na vida social.

Deus, que criou o homem à sua imagem, quis também que a sociedade humana fosse uma imagem dessa sociedade divina que é a SS. Trindade.

Na unidade da natureza É na pluralidade das pessoas, na perfeita igualdade de poder e na distinção das processões divinas;

A SS. Trindade é o modelo sublime das múltiplas sociedades que;

Nascendo uma da outra, representam, em graus diferentes, a diversidade numa soberana unidade.

A humanidade toda forma um conjunto de agrupamentos sociais, quer na ordem natural quer na ordem sobrenatural.


Desde que inferiores se reúnem sob um superior, há sociedade.


A família dá nascimento à comuna, a comuna dá nascimento ao Estado.

Do mesmo modo, na ordem sobrenatural, achamos as diversas sociedades religiosas e a Igreja.

Todos os graus dessa dupla hierarquia têm em São José um padroeiro e um protetor celeste.


Em primeiro lugar, a família.


Para a ordem e prosperidade da família, é preciso primeiro a autoridade que funda e governa a sociedade doméstica.

É preciso a piedade que mantêm a família nas relações requeridas com Deus e lhe assegura as bênçãos celestes.

É preciso o trabalho que proporciona a subsistência e cria os recursos materiais.

É preciso o amor que traz consigo a paz e a alegria.

Já estudamos São José sob todos esses pontos de vista.


A sua vocação foi essencialmente a de ser chefe da Sagrada Família.


Essa Família, ele a fundou pela sua aliança com Maria.

 

Que dignidade e que graça na sua autoridade;

Visto que ele representa o Pai Celeste, de quem é a imagem pela pureza, pela sabedoria, pela fidelidade!

Ele nos é um admirável modelo na sua piedade;

No seu trabalho que executa para se conformar ao beneplácito divino, com zelo, confiando na Providência.


Sabemos, enfim, o que foi o seu amor.

Por isso, de que alegria e de que segurança não gozava a Sagrada Família sob esse governo paternal;

Mesmo no meio das provações e contrariedades que são neste mundo o quinhão de toda família e que não faltaram à de Nazaré!

 

Em todas as circunstâncias foi São José o protetor, o conselheiro, o consolador dos seus.
Ele é pois, com toda razão, o padroeiro da família e é honrado como tal em todo lar cristão.


Houve jamais uma família que, melhor que a Sagrada Família, fosse a imagem da augusta Trindade?

Jesus, Maria, José — eis a trindade terrestre.

(Continua…)

*   *   *

.
Inscreva o nome do seu PAI na Missa dos Pais, gratuitamente, abaixo:

setas-para-baixo

CLIQUE AQUI!

.

 

O Amor de Maria é maior que o de todos os Anjos e Santos juntos! Comprove aqui.

23, julho, 2018 Sem comentários
A Caridade de Maria Santíssima para com Deus excedeu a de todos os Anjos e Homens.

A Caridade de Maria Santíssima para com Deus excedeu a de todos os Anjos e Homens.

.

.
Diz S. Alberto Magno: Quanto é grande a pureza, é também grande o amor.


Quanto mais um coração é puro e vazio de si mesmo, tanto mais cheio é de caridade para com Deus.

Assim Maria, sendo sumamente humilde e vazia de si, foi cheia do divino amor e nesse amor excedeu a todos os anjos e homens, como disse S. Bernardino de Sena.

Com razão, a chama S. Francisco de Sales Rainha do Amor..

Deu o Senhor os homens o preceito: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração. (Mt. 22, 37)

Entretanto os homens, diz S. Tomás, não na terra, mas no céu, poderão cumpri-lo perfeitamente.

Na opinião de S. Alberto Magno, semelhante preceito, por ninguém cumprido com perfeição, de certo modo teria sido indecoroso ao Senhor, que o decretou, se não houvesse existido sua santa Mãe que o cumpriu perfeitamente.


Tal pensamento é confirmado por Ricardo de S. Vitor: A Mãe de nosso Emanuel em todo sentido praticou as virtudes com consumada perfeição.


Quem como ela cumpriu o preceito de amar a Deus de todo o coração?

Tão intenso era-lhe o incêndio do amor divino, que não restava lugar para a menor imperfeição.

De tal modo o amor divino feriu a alma de Maria, observa S. Bernardo, que não lhe deixou parte alguma que não fosse ferida de amor.

Deste modo, pois, cumpriu a Senhora perfeitamente o primeiro preceito divino. Bem podia dizer de si: O meu amado é para mim, e eu para ele (Ct. 2, 9).

Até os serafins, exclama Ricardo, podiam descer do céu para aprender no coração de Maria a maneira de se amar a Deus..

.
.

Fonte: retirado do livro “Glórias de Maria” de Santo Afonso de Ligório.

.
*  *  *

.
bt_oferta_ASC-1

Maria Santíssima dá a vida às almas! Leia aqui e descubra mais sobre este fato importantíssimo.

20, junho, 2018 1 comentário
Maria Santíssima é a Mãe da Humanidade, pela graça de Deus.

Maria Santíssima é a Mãe da Humanidade, pela graça de Deus.

.
A função materna de Maria não cessa com esse doloroso nascimento.


Ao estudarmos a função de Mediadora universal, mostraremos que Maria prossegue no céu sua missão de co-redentora, distribuindo agora a cada alma as graças que as ajudou a merecer.

Por essa mesma função, continua sendo no céu nossa Mãe – ou seja, Mãe de cada um de nós em particular – após ter-se tornado, em Nazaré e no Calvário, a Mãe de todos em geral.

Mesmo após nosso resgate por Nosso Senhor, não nascemos no estado em que nasceríamos se Adão não tivesse pecado.

Do ponto de vista sobrenatural, somos todos natimortos no momento do nascimento, e é preciso que a vida sobrenatural conquistada para todos pela morte de Cristo seja infundida em cada um de nós individualmente.


Mas a graça santificante, como todas as graças, é obtida para nós por Maria.


No batismo, o filho do pecado se torna filho de Deus; no confessionário, o cadáver espiritual se reanima, readquire a vida e se torna filho de Deus pela ação de Maria.


Sem a graça de vida que Ela obtém, a morte espiritual permaneceria.

Ninguém renasceria para a vida divina sem que Maria a tivesse obtido sobrenaturalmente.


Ao pé da cruz “Ela estava triste, pois sua hora havia chegado”. Hora de angústias indizíveis, consequências da maldição de Eva.

Mas o que existe atualmente é a inefável renovação da alegria que teve no nascimento virginal, naquela hora inesquecível em que, na gruta de Belém, deu a luz a Jesus Cristo, seu Primogênito.

Atualmente aquela alegria se renova ao dar à luz os membros do Corpo Místico.

Por sua tríplice colaboração na Encarnação, na Redenção e na distribuição das graças divinas – a qual só é tríplice no que se refere à execução, mas que é uma só na sua intenção;

Ela nos deu verdadeiramente a vida sobrenatural e a colaboração para o nosso nascimento como filhos de Deus, da mesma forma que nossas mães contribuíram, segundo a natureza, para nosso nascimento como filhos de Adão.

.
.

Fonte: Livro “Maria Santíssima como a Igreja ensina” do Rev. Pe. Émile Neubert.

.
*  *  *

.

Você está precisando receber graças e bênçãos em sua vida?

Então você precisa fazer parte do Grupo Famílias do Sagrado Coração de Jesus.

Clique na imagem abaixo e veja como receber um lindo presente.

.
.
botao_2.

.

Uma vida de oração sem interrupções… Aprenda a rezar com a Virgem Maria:

19, junho, 2018 Sem comentários
Rezar com Nossa Senhora

Virgem Santíssima.

.
O sacerdote reza e reza muito.


Principalmente antes e depois de oferecer o santo sacrifício.

Maria Santíssima não podia agir de outro modo.

E como toda sua vida foi um sacrifício, uma Missa perene;


Todo dia recomeçada e recomeçada com novo fervor, também toda sua vida foi uma oração perene.


No Templo era sua vida: a oração que a conservava em íntimo comércio com a Divindade.

No lar, todo o tempo livre de suas ocupações, era consagrado a este santo exercício.

Foi em oração que o enviado de Deus a encontrou quando lhe trouxe do Céu a grande mensagem.

E tendo concebido, então, o Verbo Encarnado, começou para Ele a oração de toda a vida, que nada mais devia interromper.

E agora a dificuldade já não está em achar Maria em oração;

Porque orando a vemos em todo lugar e circunstância; a dificuldade está em achar Maria distraída da oração.


Pois em qualquer lugar que esteja, ela está ouvindo a voz do Verbo Humanado;

Falando com o Verbo Humanado, adorando-O, servindo-O, amando-O… E tudo isso é oração.


É nesta atmosfera que viva e respirava, naturalmente a alma gloriosa de Maria;

Fora dela seria a sufocação, a morte. Nem é para admirar.


Se os santos todos achavam a sua força e felicidade na oração;

Pois bem compreendem o que significa este exercício necessário e santíssimo;

Quando melhor o compreendia a Virgem, tão cheia de luzes de Deus.


A vida de um devoto é uma vida de oração


De São Francisco de Assis escreveu São Boaventura;

Que ele orava tanto e com tal devoção, que, parecia, até se transformara em uma oração viva.


Que diremos nós, então, de Maria?


Era a realização mais perfeita do ensinamento de Cristo: “É necessário rezar sempre, e não deixar de rezar”.


Por isso a escola de Maria foi, sempre, uma escola de oração.

E todos os que a têm frequentado, têm saído dela mestres insignes.

Basta abrir a vida de qualquer devoto de Maria; será, sem dúvida, uma vida de oração.


Lê-se na história de São João Berchmans que ele rezava com tal concentração e piedade;

Que muitos colegas seus e confrades vinham ajoelhar-se bem junto dele, para que seu santo fervor se lhes comunicasse.

Que se dirá, então, daqueles que, para rezar, se ajoelham bem perto de Maria em oração?

O resultado é certo.

Pois a oração da Virgem é semelhante ao incenso, de que fala o salmista;

Que se evola graciosamente até os céus, levando consigo as orações dos fieis que a ela estão unidos.

É a águia real levando em suas asas poderosas as aguiazinhas que ainda não sabem voar.


Como era forte a oração de Maria, quando na terra!

Ela foi – depois do Verbo feito Homem – o traço de união mais poderoso que ligou a terra aos céus.


Se toda alma, em estado de graça, é um templo vivo de Deus, como não seria a alma gloriosa de Maria, iluminada de contínuo pelos fulgores de sua oração sublime?

Por isso ela foi proclamada feliz, pois que escolheu a melhor parte, que ninguém lhe poderá roubar.


Como é a nossa oração? É apenas um mover de lábios? Um recitar de fórmulas convencionais?

Honramos nós a Deus com a boca, tendo bem longe dEle o nosso coração?


Então não nos devemos admirar que a oração nos pareça aborrecida e árida.

Rezar é conversar com Deus, é falar em intimidade com Ele, como o filho fala com seu pai.

É dizer-Lhe que O amamos; é expor-Lhe o de que precisamos.

Tudo com suavidade, tudo com paz.

Rezar é avivar a nossa fé e;


“encostar – na expressão do Pe. Faber – os nossos lábios purificados nos ouvidos misericordiosos de Deus”.


Ó Maria, Mestra da oração, ensinai-nos a rezar, em espírito e em verdade.

Alcançai-nos a intimidade com Deus, fonte de todos os bens. Assim seja!

.
Fonte: Livro “Alma gloriosa de Maria” do Frei Henrique G. Trindade, OFM.

.
.

 

*   *   *

Inscreva todos os seus pedidos direto no livro de Missas.

Clique na imagem abaixo e veja como é fácil, você poderá pedir por todas as graças e bênçãos que precisar.

.
.
botao_05.
.

GRÁTIS.
Coloque seu e-mail abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Qual é o valor de uma Santa Missa para você? Leia Mais +
  • Como ser um bom católico – Dica 9: Não se deixe abater pelas quedas – Parte 1 Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Súplicas ao Coração de Jesus.
Ligue grátis de qualquer lugar do Brasil:

0800 774 7557

Política de Privacidade