Como usar a Medalha de São Bento? Veja aqui!

Expliquemos o uso que se deve fazer dela.

 

medalha-sao-bento
Frente e Verso Medalha de São Bento

.
Expliquemos o uso que se deve fazer dela.

Bem sabemos que o demônio é considerado, por muita gente, mais como um ser imaginário do que como um ser real;

Nessas circunstâncias, pode parecer estranho que uma medalha seja empregada como proteção contra as ciladas do espírito maligno.

Entretanto, as Sagradas Escrituras nos fornecem inúmeras passagens que nos dão a ideia do poder e da atividade dos demônios;

Assim como dos perigos de alma e corpo a que estamos continuamente expostos por efeito de suas ciladas.


Não fazer caso dos demônios e rir quando se ouve falar deles, isso não basta para aniquilar o seu poder.


Nem por isso o ar deixaria de estar sempre, conforme ensina São Paulo, cheio de legiões daqueles espíritos de malícia (Ef. II, 2; VI, 12);

E se Deus não nos protegesse, ainda que quase sempre sem O sentirmos, pelo ministério dos Santos Anjos;

Seria para nós impossível evitar as inúmeras ciladas daqueles inimigos de toda a criatura de Deus.


Vemos, aliás, em nossos dias se multiplicarem as evocações de defuntos;

Os oráculos e outros artifícios por meio dos quais satanás conservou tantos séculos os homens escravizados debaixo de seu jugo.


O Poder da Santa Cruz


Ora, o poder da Santa Cruz contra satanás é um escudo invencível que nos torna invulneráveis a suas flechas.

O sinal traçado pelos israelitas, com o sangue do cordeiro pascal, sobre as portas das casas, preservou-os da temível visita do Anjo exterminador (Ex. XII, 13).


O profeta Ezequiel designa como eleitos de Deus aqueles que trouxeram o Tau impresso na fronte (Ez. IX, 4);

É a esse sinal que São João chama, no Apocalipse, o sinal do Cordeiro (Ap. IX, 4).


Parece que até os pagãos tinham noção do poder que um dia aquele sinal sagrado haveria de exercer contra os demônios;

Pois quando se demoliu em Alexandria o templo de Serápis, no reinado de Teodósio;

Achou-se gravado em seus alicerces o Tau, imagem da Cruz, venerado pelos gentios  como símbolo da vida futura;

E os próprios adoradores de Serápis diziam que, segundo uma tradição espalhada entre eles;

A idolatria teria fim quando se manifestasse em pleno dia aquele símbolo.


Os mistérios pagãos mais de uma vez perderam sua força, por causa do sinal da Cruz que algum cristão, oculto na multidão, fazia.


E, segundo afirma Tertuliano, houve até infiéis que, dando testemunho das maravilhas que os cristãos operavam por meio da Cruz;

Chegavam a recorrer, eles próprios, àquele misterioso sinal, contra os malefícios e os insultos dos demônios.

O grande Santo Atanásio assim exprimia sua convicção:


“O sinal da Cruz tem a virtude de confundir todos os grandes segredos da magia, e de reduzir a nada os seus funestos feitiços.


Quem quiser, experimente-o! Empregue, no meio dos prodígios dos demônios, da impostura dos oráculos, dos prodígios da magia, o sinal da Cruz;

Invoque o santo nome de Cristo, e verá por si mesmo com que terror fogem os demônios à vista daquele sinal e daquele Nome;

Verá como se calam os oráculos e perdem seu valor a magia e seus filtros” (De Incarnatione Verbi, Cap. XLVIII).


Esse poder da Cruz é, pois, é uma verdade histórica e ao mesmo tempo um dogma da Religião Católica;

Se não o invocamos mais frequentemente, e se dele não recebemos mais socorro, é só porque somos fracos na fé.


De todos os lados nos rodeiam as ciladas de satã;

Estamos continuamente expostos a perigos para a alma como para o corpo;

A exemplo, pois, dos antigos cristãos, armemo-nos mais frequentemente com o sinal da Cruz.


Como usar a Medalha de São Bento


Aplicando agora essas considerações à Medalha de São Bento, vemos como é vantajoso empregá-la com fé nas ocasiões em que mais tivermos que temer os embustes do inimigo.

Sua proteção – não duvidemos disso – se mostrará eficaz em toda espécie de tentações.

Numerosos e incontestáveis fatos assinalam seu poderoso auxílio em milhares de circunstâncias nas quais;

Ou por ação espontânea de satanás, ou por efeito de algum malefício;

Os fieis estavam a ponto de sucumbir diante de um perigo iminente.


Poderemos igualmente empregá-la em favor de outros, como meio de preservação ou de libertação, na previsão dos perigos que eles terão de correr.


Estamos frequentemente ameaçados, no mar ou na terra, por acidentes imprevistos;

Se, cheios de fé, levarmos conosco a medalha, seremos protegidos.

Não há circunstâncias da vida humana em que já não se tenha experimentado por meio dela a virtude da Santa Cruz e o poder de São Bento.

.
Fonte: retirado do livro “A Medalha de São Bento” de Dom Próspero Guéranger.

.
.

*   *   *

.

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também gostará der ler...

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Cadastre-se abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé.
É GRÁTIS

Mais Postagens

contatos

Cadastre-se abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé.
É GRÁTIS

CENTRAL DE MISSAS

Inclua seus pedidos
É Grátis!

0800 608 2126