A Quaresma é o tempo mais oportuno de nos reconciliarmos com Deus. Veja.

No livro de Jeremias está dito como Deus propôs ao povo uma NOVA ALIANÇA. Deus já havia feito uma Aliança com o Povo, no Monte Sinai.
Moisés e as tábuas da Lei.
Moisés e as tábuas da Lei.


.
No livro de Jeremias está dito como Deus propôs ao povo uma NOVA ALIANÇA. Deus já havia feito uma Aliança com o Povo, no Monte Sinai.

.
C
om ela Moisés recebeu as Tabuas das Leis. O povo aderiu à Lei, contudo mais pela boca do que pelo coração. Por isso, muitas vezes, foi infiel a Deus.

Por isso o profeta Jeremias anunciou uma nova aliança que Deus ia fazer e colocá-la no coração do seu povo, como Ele mesmo diz:

“Porei a minha lei nas suas entranhas, e a escreverei nos seus corações, e serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”. (Jr 31, 31-33).

.
Desse modo Deus renova a aliança, dá seu perdão e restaura o seu Povo.

.
Na realidade, nós, os católicos apostólicos romanos, constituímos o povo da Nova Aliança que Nosso Senhor Jesus Cristo veio estabelecer para sempre.

Razão pela qual devemos inscrever em nossos corações os Mandamentos da Lei de Deus, para sermos, de fato, os seus autênticos filhos.

.
quaresma é exatamente o tempo em que somos reconciliados com Deus por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo.

.
Os acontecimentos da Páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo são: Paixão, Morte e Ressurreição.

.
Pelo Batismo passamos a participar da aliança nova de Jesus Cristo, muitas vezes infelizmente rompida pela nossa fraqueza e pelo pecado.

.
Deus sempre está disposto a nos restaurar de novo como um filho que se reconcilia com seu Pai e com os irmãos na fé.

Diz o Senhor: perdoarei a sua maldade e não me lembrarei mais do seu pecado (cf. Jr 31, 31-34).

Agora, para que isso se dê realmente é preciso que, da parte do pecador, haja propósito (ou seja, a vontade firme) de nunca mais cometer pecado e de fugir das ocasiões.

.

Nosso Senhor morreu na Cruz para remissão de nossos pecados!

Na carta aos Hebreus, São Paulo afirma que essa nova Aliança é feita em Cristo, de modo pleno e definitivo.

Nosso Senhor foi obediente ao Pai Celeste na missão de salvar a humanidade da condenação eterna;

Devida a todos os pecados, sobretudo aos pecados de egoísmo e sensualidade.

Para nos resgatar da morte eterna (condenação) Nosso Senhor Jesus Cristo se entregou à morte na cruz e ressuscitou após três dias (cf. Hb 5,7-9)

Com a alusão ao “grão de trigo” (Jo 12, 24-26) Nosso Senhor nos ensina o que devemos fazer para ser fiel à Nova Aliança:
.
.
.
Não endurecer nossos corações com o pecado, aprender e professar os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo, ao contrário daqueles “principais que creram nele, mas;

.
Por causa dos fariseus (ou seja, das pessoas de prestígio ou poder na vida mundana) não o confessavam, para não serem expulsos da sinagoga.

.
Porque amaram mais a glória (ou estima) dos homens do que a glória de Deus”. (Jo 12,40-43).

Assim, ao contrário dos “principais” daquela ocasião, para sermos fiéis à Redenção que nos proporcionou a nova e definitiva Aliança com Deus, precisamos seguir Nosso Senhor Jesus Cristo;

.
Através do conhecimento de sua doutrina e pelo exemplo da vida dos santos, sempre elevando as nossas mentes ao desejo dos bens celestes.

.
Convictos de que foi por intermédio da Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo, e é por meio dela que ele deve reinar no mundo.

.

.
*  *  *

.
botao-oferta-aascj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também gostará der ler...

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Cadastre-se abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé.
É GRÁTIS

Mais Postagens

contatos

Cadastre-se abaixo e receba orações, conselhos católicos e Mensagens de fé.
É GRÁTIS

CENTRAL DE MISSAS

Inclua seus pedidos
É Grátis!

0800 608 2126